You are using an outdated browser. For a faster, safer browsing experience, upgrade for free today.
A Escolha do Amor

Livro: A Escolha do Amor Página 2

Autor - Fonte: Denise Lynn

Anterior 2 / 62 Próxima
... udos, deleitando-se por saber que ela lhe pertencia. Ela estremecia a seu toque, e aquele nervosismo o fazia sentir-se audaz e protetor ao mesmo tempo. Censurou-se, prometendo a si mesmo que cuidaria dela. Não tinha acabado de jurar protegê-la, honrá-la e amá-la para sempre? Nesta noite, aprenderiam juntos sobre a paixão e o dese¬jo. Através do amor, iriam se unir pelos votos que haviam feito. — Um Faucon deveria saber que é perigoso baixar a guarda. Darius de Faucon acordou do sonho. Tinha dormido enquanto pescava, por isso não ouvira o homem se apro¬ximando. Sua primeira reação foi pegar a arma ao seu lado. Mas a ponta de uma espada em sua garganta fez com que continuasse quieto contra a árvore na qual estava encostado. Piscando os olhos contra o sol forte, contou oito lâminas apontadas para seu peito. Olhou para a árvore ao lado e viu Sir Osbert na mesma situação. Darius sentiu certo alí¬vio por saber que o velho capitão de sua guarda não estava ferido. Mas pelo arquear das sobrancelhas quase brancas, Da¬rius duvidava que Sir Osbert compartilhasse da mesma sen¬sação. Uma coisa era certa: se esses homens os quisessem mortos, já estariam no além. Darius olhou para o homem agachado a seu lado. — Quem são? O que querem? O homem se levantou, guardando a espada na bainha. — O rei Stephen e a rainha Maud desejam um favor. Embora Darius estivesse agradecido por ter sido arran¬cado de um sonho que o assombrava todas as noites há qua¬se seis anos, perguntou: — Eles não poderiam ter simplesmente enviado uma missiva? — Eles o fizeram. Ninguém respondeu. Era óbvio que a carta fora enviada a Faucon Keep. Já fazia duas semanas que deixara os domínios do irmão. De¬cidira fixar residência na pequena e isolada Falcongate. Si¬tuada ao longo de um rio sinuoso, a propriedade servia bem às suas necessidades naquele momento. — O conde de Faucon casou-se recentemente e ainda não voltou para casa. O rei sabe disso. ...
Sim, e seu outro irmão está ocupado com outros deveres. E por isso que a rainha nos enviou diretamente a você. Ela imaginou que estivesse aqui, não na fortaleza. — E imaginou certo. — Darius se levantou, amaldiçoan¬do a rainha por se lembrar daquela propriedade. — O que eles desejam? — Uma permuta. O divertimento na voz do homem fez Darius parar. — Que tipo de permuta? — Um favor em troca de sua vida. — O quê? O homem deu de ombros. — Parece que existem provas de sua ligação com a im¬peratriz Matilda. A possível repercussão daquela afirmação fez o coração de Darius quase parar de bater. — Quem fez uma acusação dessas? O sorriso do homem se alargou. — A rainha Maud. Darius cerrou os dentes para não gritar. Aquela falsa acusação não passava de um jogo. Um jogo criado pelo rei e pela rainha para garantir sua imediata cooperação. Um jogo que não lhe oferecia escolha senão participar. — E que. favor exigiria do rei e da rainha medidas tão extremas para ganhar meu auxílio? O homem anuiu com a cabeça. — Ótimo. Parece que entendeu a importância desse pedido. — Ele esperou que Darius se juntasse ao capitão. — É uma tarefa simples. Sir Osbert bufou. Darius compartilhava de sua opinião. Simples provavelmente traduziria uma missão que envol¬veria muito ouro, homens e riscos. — Defina essa simples tarefa. — Lorde Thornson faleceu. Deixou uma viúva. Uma viúva que provavelmente precisa de um novo mari¬do. Darius engoliu em seco. — O que eles querem que eu faça? — Você deve tomar e ocupar Thornson Keep até que o rei e a rainha encontrem um homem apropriado para ser marido da dama e mestre da fortaleza. Darius suspirou aliviado ao saber que ele não era esse homem. Então lembrou que Thornson Keep ficava perto da fronteira com a Escócia. Além de ficar semanas afastado de Falcongate, estaria quase no território do inimigo. — Uma tarefa bem simples, sem dúvida. A risadinha ...

Anterior 3 / 62 Próxima
Comentários:
Malu Nunes: Amor de infância...que lindo. Um guerreiro apaixonada e uma mulher corajosa...pura vibração. Adorei..
Ana: Bom gostei.
Paula: Gostei!.
Deixe aqui seu comentário sobre este livro:
Nome:
Comentário: