You are using an outdated browser. For a faster, safer browsing experience, upgrade for free today.
A chave da paixão

Livro: A chave da paixão

Autor - Fonte: Cathy Williams

1 / 49 Próxima

... Quase no altar! Anthony Newman estava começando a parecer perfeito demais. Quando Jéssica tinha problemas com a filha adolescente, ele sempre sabia exatamente o que fazer para ajudá-la. Como se não bastasse, no momento em que se deu conta de que precisava de alguém em sua vida, e em sua cama, Anthony se mostrou mais do que interessado em fazê-la feliz. De fato ele logo se tornou seu "marido não-oficial". Não usavam alianças nem havia trocado votos de casamento, mas, para ela, ficar ao lado daquele homem parecia mais excitante do que uma eterna lua-de-mel! E este era o grande problema: tudo parecia perfeito demais. Digitalização: Tatja Revisão: Cassia Querida leitora, O amor é um sentimento tão misterioso e incrível que às vezes nos pega de surpresa. E quando menos esperamos que ele "bate à porta" de nossos corações, arrebatando-nos a um mundo de maravilhosas descobertas. E isso que Cathy Williams e Jacqueline Diamond nos mostram com talento e doçura. Boa leitura! Janice Florido Editora Executiva Cathy Williams A Chave da Paixão Copyright © 1998 by Cathy Williams Originalmente publicado em 1998 pela Mills & Boon Ltd., Londres, Inglaterra Título original: The Unmarried Husband Tradução: Márcia do Carmo Felismino Fusaro EDITORA NOVA CULTURAL LTDA. Rua Paes Leme, 524 – 10ª andar CEP: 05424-010 - São Paulo - Brasil Copyright para a língua portuguesa: 1998 EDITORA NOVA CULTURAL LTDA. Fotocomposição: Editora Nova Cultural Ltda. Impressão e acabamento: Gráfica Círculo Todos os direitos reservados, inclusive o direito de reprodução total ou parcial, sob qualquer forma. Esta edição é publicada por acordo com a Harlequin Enterprises B.V. Todos os personagens desta obra, salvo os históricos, são fictícios. Qualquer outra semelhança com pessoas vivas ou mortas terá sido mera coincidência. CAPÍTULO I Jéssica acordou com um sobressalto, ao ouvir a porta da ...
ala sendo aberta e fechada devagar. Por alguns segundos, foi tomada por uma sensação estranha, até que o ambiente voltasse a lhe parecer familiar. Sentada na poltrona, onde adormecera algum tempo antes, ficou esperando Lucy se aproximar. — Que horas são? — perguntou, de repente. O sobressalto da garota teria sido cômico, se a situação não fosse trágica. Pelo menos do ponto de vista de Jéssica. Detestava ter de agir assim com a filha, mas não tinha alternativa. — Oh, mamãe! Você me assustou! — exclamou a jovem, com um sorriso nervoso. — O que está fazendo acordada há esta hora? Jéssica olhou para o relógio sobre a estante. — Já passa das duas horas da manhã, Lucy! — É mesmo? — Com certeza — confirmou Jéssica. — Mas amanhã é sábado! Não tenho de acordar cedo para ir à escola! Lucy acendeu a luz da sala. A adolescente de dezesseis anos era tão bonita quanto á mãe, com os cabelos castanhos na altura da cintura e expressivos olhos cor de mel. A menina que ela fora até alguns anos antes estava se transformando em uma bela mulher. Jéssica não pôde deixar de admirá-la, lembrando-se da época em que também era uma adolescente sonhadora. — Sente-se aqui, querida — disse a Lucy. — Precisamos conversar. — Agora? — perguntou á jovem, com ar de protesto. — Estou cansada, mamãe. Mesmo relutante, ela sentou-se ao lado de Jéssica. — Mesmo estando tão cansada não pensou em voltar mais cedo para casa? — argumentou Jéssica. "Não eleve o tom de voz", disse a si mesma, tentando ser razoável com a filha. Ainda se lembrava de quando a tomava nos braços no meio da noite, quando Lucy era um bebê. — Não sou mais criança, mamãe — disse ela, como que imaginando o que Jéssica estava pensando. — Claro que é! Está com dezesseis anos. — Exatamente! Já sei cuidar de mim mesma! — Não me interrompa quando eu estiver falando com você — pediu Jéssica, causando um ar de indignação ...

Anterior 2 / 49 Próxima
Comentários:
Sol: Mulher chata .
Sarah: Tirem isso do meio do livro não da mais.para ler. Nada .
Sarah: Tirem isso fo meio do livro não da mais.para ler..
Aninha: Muito bom.
Maria Dalvana: Passa um tempo mas achei a mocinha chata tinha mais expetativas poderia ter sido melhor o mocinho e bacana.
Adriana: Muito bom, mas a sinopse não fez jus ao enredo. 01052015!.
jo: bom,sem grandes surpresas..
Cassia Bernardo: Lindo! Adoro homens com atitude, que lutam pelo amor..
Deixe aqui seu comentário sobre este livro:
Nome:
Comentário: