Whats: (11)991916085

Você está em: Página inicial / Especiais / A arte de amar
A arte de amar

Livro: A arte de amar

Autor - Fonte: Joanna Neil

Ir para a página:

...Smoke without fire
Joanna Neil

Sabrina nº 946

"Eu não seria tão louca assim a ponto de manter um romance com uma pessoa como você."
Até Daniel Courtenay aparecer em sua vida, Sarah sentia-se absolutamente feliz. Tinha um bom emprego, bons amigos e uma vida segura. Mas Daniel a fez ver que lhe faltavam grandes emoções. Porém, a solução que ele apresentava era decididamente perigosa. Suas aventuras com mulheres eram famosas, conforme se comentava. E, de acordo com o ponto de vista de Sarah, não havia fumaça sem fogo. Além disso, Daniel era sem dúvida ardente demais para se conviver.

Digitalização e Revisão:
Nell

Querida leitora,
Você não pode perder os especiais de férias que preparamos especialmente para tornar seus dias mais românticos. Eles já estão nas bancas. Histórias escolhidas a dedo para você viver grandes amores em lugares paradisíacos. Garanta seu exemplar e depois escreva-me dizendo o que achou das histórias, das capas, da trama, enf
m, do livro todo.
Sua opinião é muito importante para nós.
Janice Florido
Editora Executiva



Copyright © 1996 by Joanna Neil
Originalmente publicado em 1996 pela Mills & Boon Ltd., Londres, Inglaterra

Todos os direitos reservados, inclusive o direito de reprodução total ou parcial, sob qualquer forma.

Esta edição é publicada através de contrato com a Mills & Boon Ltd.
Esta edição é publicada por acordo com a Mills & Boon Ltd.

Todos os personagens desta obra são fictícios. Qualquer semelhança com pessoas vivas ou mortas terá sido mera coincidência.

Título original: Smoke without fire

Tradução: Carmita Andrade

EDITORA NOVA CULTURAL
uma divisão do Círculo do Livro Ltda.
Alameda Ministro Rocha Azevedo, 346 - 11º andar
CEP: 01410-901 - São Paulo - Brasil

Copyright para a língua portuguesa: 1996
CÍRCULO DO LIVRO LTDA.

Fotocomposição: Círculo do Livro
Impressão e acabamento: Gráfica Círculo


CAPÍTULO I

— Não está na hora de você ir para a reunião, papai? Eu posso cuidar de tudo aqui sozinha. Mas ponha o cartaz de Fechado na porta antes de sair, por favor.
Com o espanador na mão, Sarah colocava uma escada em frente a uma das estantes e começava a subir. Mesmo lá de cima, achou que poderia supervisionar a loja, se necessário fosse. Começou logo a examinar as prateleiras cuidadosamente, lendo o título de cada livro na lombada, e verificando se não faltava nenhum, de acordo com a lista que guardava de memória.
— Tem certeza de que posso ir? Você já trabalhou muito hoje dando atenção aos clientes ao mesmo tempo em que verificava o velho estoque. Não quero deixar tudo em suas mãos. — William Bryant lançou uma vista d’olhos pela loja antes de verificar a hora em seu relógio de pulso.
— Vou ficar bem, papai. Não há muito mais a se fazer aqui agora. Philip chegará num instante para me apanhar.
Do topo da escada Sarah sorriu afetuosamente para o pai, desejando poder aliviá-lo de suas ansiedades. Mas William era um homem reservado, sempre guardando os problemas e preocupações para si.
Ele tinha quase sessenta anos de idade e se podia ver agora que seus cabelos castanhos começavam a embranquecer nas têmporas. Era triste notar como envelhecera nos últimos meses, desde que decidira pôr a loja à venda.
— Vá agora, papai — Sarah insistia. — Sei como deve estar ansioso para conversar com o contador, e é bom para ele ver que você está interessado no negócio.
Uma nuvem de poeira amarelada caiu sobre a roupa dela, o que a fez tossir. E deu graças a Deus por ter trazido um vestido para trocar.
— O contador é amigo, não se preocupe — respondeu William, ainda hesitante. — Sabe, filha, acho que deveríamos pôr um ou dois daqueles mapas do século dezessete na vitrina já. Isso pode atrair mais compradores. E há um cliente que deseja aquele livro de versos.
— Estou à procura desse livro, papai. Não se preocupe. Vá para a...

Ir para a página:
Comentários:
Aninha: Muito bom.
VALERIA CRISTINA: MUITO BOM A HISTORIA POREM DEVERIA TER DADO ÊNFASE AO ATO SEXUAL POIS NOS CAPÍTULOS ANTERIORES ELA RELATOU QUE NUNCA TEVE RELAÇÕES COM O NAMORADO. E DEU A ENTENDER QUE JÁ NÃO ERA VIRGEM. DANDO A ENTENDER QUE NÃO HOUVE SURPRESA NO ATO SEXUAL FOI PRA MIM MUITO FRACO .
minuche: bom.gostei..
Mary Santos : Gostei muito cativante .
Deixe aqui seu comentário sobre este livro:
Nome:
Comentário:

WhatsApp: (11) 9 9191 6085
Busca Google