Whats: (11)991916085

Você está em: Página inicial / Especiais / A arte da sedução - Ann Major
A arte da sedução - Ann Major

Livro: A arte da sedução - Ann Major

Autor - Fonte: Ann Major

Ir para a página:

...A rebelde e impetuosa Amélia Weatherbee acaba de herdar o vinhedo e o château de sua família na Provença. Porém, há alguém muito interessado em comprá-los: o charmoso conde Remy de Fournier.
O conde jurou que obteria o vinhedo e o château a qualquer preço! E Amélia concorda em vendê-los. Sob uma condição: que aquele homem sedutor, famoso por suas habilidades amorosas, ensine a ela a arte da sedução. por um mês!
Remy resolve ceder à imposição. E a doçura de Amélia e sua inocência o conquistam, Será que os trinta dias de paixão se transformarão em um grande amor?

Digitalização: Crysty
Revisão: Geórgia
Formatação: Raquel

CAPÍTULO UM

North Shore Oahu, Havaí.

A tia Tate, rebelde e maluca, morta?
Amélia fechou o celular. Suas mãos apertaram firmemente o volante enquanto fazia uma curva na montanha verde. Os hotéis altos de Waikiki desapareciam no espelho retrovisor. Por que sua mãe simplesmente nunca atendia ao telefone?
Amy digitou o n
mero mais uma vez, só chamava, chamava, e nada.
Depois que o detestável advogado francês de tia Tate lhe dissera que ela havia morrido, Amy tinha parado de ouvir por um segundo ou dois. As primeiras palavras que entendera após receber aquela notícia foram:
— Sua tia Tate deixou tudo para você.
Tudo deveria ser apenas o Château Serene e o vinhedo da Provença, onde Amy um dia compartilhara verões reluzentes com tia Tate e seu altivo conde. O problema era que, antes de morrer, sua tia não concluíra inteiramente o processo de doação de seu extremamente valioso Matisse a um museu francês. No testamento, ela deixara uma carta para Amy declarando suas intenções com relação àquela pintura; portanto, tecnicamente o Matisse também era seu.
— Temo que a propriedade esteja num estado de negligência deplorável. Para sorte sua, o jovem conde está pronto a lhe fazer uma oferta generosa. Naturalmente, ele também gostaria de readquirir a pintura que, sem dúvida, pertence à parede da casa da família que foi sua proprietária por aproximadamente um século.
— A família do conde não gostava da minha tia. Não tenho certeza se quero vender para ele!
— Mas mademoiselle, o château pertenceu à família dele durante quase oitocentos anos.
— Bem, aparentemente agora tudo pertence a mim. Adeus!
Imediatamente, Amélia ligou para Nan, sua melhor amiga que ultimamente andava de mau humor porque não pudera ir com a irmã, Liz, para um refúgio em Molokai e lhe pedira para cobrir seu turno na Vintage, sua loja de revendas, durante a liquidação daquele dia. Depois, tentara ligar para sua mãe para falar sobre Tate e perguntar se ela trabalharia na Vintage para que pudesse voar para a França e verificar o château e o vinhedo.
Imaginando seus clientes enfileirados do lado de fora da loja, Amy pressionou o acelerador, dirigindo em alta velocidade pelas montanhas e depois ao longo da costa acidentada, onde ondas explodiam contra os rochedos. A loja não importava. Nada importava. A vida era curta. Queria mesmo os braços de Fletcher, seu namorado há tanto tempo, ao redor de seu corpo. Por isso estava dirigindo o mais rápido possível até a casa de praia dele em North Shore.
Tia Tate se fora. Num dia como esse qualquer coisa podia acontecer, desde uma onda desgarrada mover-se rapidamente em direção ao arquipélago havaiano até um terremoto tão forte a ponto de derrubar os hotéis em Waikiki.
Apesar do vento batendo no Toyota por todos os lados, a costa norte de Oahu estava linda: as montanhas verdes exuberantes, as praias de areias brancas bem largas e a beleza estonteante do oceano. Amy sentia-se triste, inquieta e cada vez mais nostálgica com relação à tia Tate, enquanto continuava rediscando o número de sua mãe. Se ao menos fosse possível falar com ela.
Nunca mais verei tia Tate vestindo uma de suas roupas malucas. Nunca mais ouvirei seu riso rouco, quando se curvava extravagantemente e brincava de ser uma c...

Ir para a página:
Comentários:
Ju : Amei muito...
Magdala: Amei de mais tudo de bom..
Adriana: Ótimo. Esses dois têm química! 17062015 Recomendadíssimo!.
Mary : esse livro é lindo perfeito..
Cassia Bernardo: Gostei, ela foi esperta, teve atitude e ele não ficou atras! Linda historia• .
Carol: Muito bom esse livro amei.
Deixe aqui seu comentário sobre este livro:
Nome:
Comentário:

WhatsApp: (11) 9 9191 6085
Busca Google