Whats: (11)991916085

Você está em: Página inicial / Especiais / Entrevista de amor
Entrevista de amor

Livro: Entrevista de amor

Autor - Fonte: Amanda Quick

Ir para a página:

...Amanda Quick

PRÓLOGO

A guerra tinha terminado.
O homem que tempos atrás era conhecido como Nêmesis permanecia ante a janela da biblioteca escutando o bulício da rua. Todo Londres celebrava a derrota final de Napoleão em Waterloo à maneira em que são capazes de fazê-lo os londrinos. Fogos de artifício, música e o clamor de milhares de pessoas entusiastas enchiam a cidade. A guerra tinha terminado, mas o julgamento de Nêmesis, não, ao menos até o ponto que lhe teria gostado. Ainda era um mistério a identidade do traidor que se fazia chamar Aranha, e enquanto o mistério permanecesse irresoluto, não haveria justiça para os que tinham morrido em suas mãos.
Nêmesis compreendeu que era hora de recuperar o curso de sua própria vida, seus deveres e responsabilidades, e em primeira instância encontrar uma namorada aceitável. Abordaria a tarefa tal como fazia tudo: com precisão lógica e cabal. Elaboraria uma inteligente lista de candidatas e escolheria uma. Sabia
com exatidão que tipo de esposa queria, uma mulher virtuosa a tenor de seu nome e título, uma mulher em que pudesse confiar e que compreendesse o significado da lealdade. Tinha vivido muito tempo na escuridão, tinha calibrado o significado daqueles valores e sabia que não tinham preço. Escutou o bulício de rua. Tinha concluído. Ninguém se sentia mais agradecido que Nêmesis porque tivessem acabado as terríveis perdas que ocasionava a guerra. Entretanto, sempre lamentaria que não tivesse tido lugar sua própria confrontação a morte com o sanguinário Aranha.


CAPÍTULO I


A porta da biblioteca se abriu sem ruído, mas a pequena corrente de ar fez vacilar a chama da vela. Aconchegada na sombra, no extremo oposto da enorme residência, Augusta Ballinger interrompeu seu intento de abrir com uma forquilha a fechadura do escritório de seu anfitrião e ficou imóvel.
Ajoelhada depois do maciço escritório de carvalho, contemplou horrorizada a vela, que constituía a única fonte de luz. A llamita voltou a titilar ao fechar-se com suavidade a porta. Com crescente pavor, Augusta espiou por cima do escritório e percorreu com o olhar a residência às escuras.
O homem que acabava de entrar permaneceu quieto na densa sombra, perto da porta. Era alto e levava uma bata negra. Na penumbra, a moça não podia lhe ver o rosto, mas mesmo assim conteve o fôlego, sentindo-se mais viva que nunca.
Só um homem exercia semelhante efeito sobre ela. Não precisou vê-lo com claridade para adivinhar quem se abatia como um animal de presa ali, na sombra. Estava quase segura de que se tratava do Graystone.
Entretanto, o homem não recorreu ao alarme, coisa que aliviou sobremaneira a Augusta. Era surpreendente que se sentisse tão cômodo na escuridão, como se fosse seu ambiente natural. de repente, a Augusta lhe ocorreu que possivelmente não advertisse nada fora do ordinário. Talvez baixasse a procurar algum livro e supusera que algum descuidado teria esquecido a vela.
Por um instante, inclusive, Augusta se atreveu a pensar que possivelmente não a tivesse visto ali, escondida ao outro lado da biblioteca. Se era prudente podia sair do embrulho com a reputação intacta. Escondeu a cabeça depois do móvel profusamente esculpido.
Não ouviu as pisadas, amortecidas pelo espesso tapete persa, mas instantes depois, ouviu que a interpelavam a uns poucos passos de distância.
-boa noite, senhorita Ballinger. Espero que tenha encontrado algo edificante que ler sob o escritório do Enfield, mas deve gozar de má iluminação.
Imediatamente, Augusta reconheceu a voz masculina de tom sereno, aterrador e imperturbável, e gemeu para seus adentros ao confirmar-se seu temor: era Graystone.
Que má sorte que, entre todos os convidados à casa de campo de lorde Enfield aquele fim de semana, fosse descobrir a precisamente o amigo de seu tio! Harry Fleming, conde do Graystone, era o único que não daria crédito às desculpas que a moça tinha preparado...

Ir para a página:
Comentários:
marylu: Ótimo!!!!.
Deixe aqui seu comentário sobre este livro:
Nome:
Comentário:

WhatsApp: (11) 9 9191 6085
Busca Google