Whats: (11)991916085

Você está em: Página inicial / Especiais / Coração Falso

Terapia de Regressão de Memória

Coração Falso

Livro: Coração Falso

Autor - Fonte: Leanne Banks

Ir para a página:

... Billionaire Extraordinaire
Leanne Banks

CAPÍTULO UM


Tudo o que ela precisava fazer era disfarçar.
Agir como se o seu interior estivesse em harmonia com a calma, a competência, a lealdade, a eficiência e a aparência discreta que ela tanto batalhou para aparentar.
Emma Weatherfield agia dessa maneira desde os 6 anos de idade.
Isso não devia ser diferente.
As 6h45, a porta do luxuoso escritório Megalos-De Luca Enterprises foi aberta e um homem alto com cabelos e olhos escuros entrou na sala.
Emma sentiu um frio na barriga. Ela só esperava vê-lo mais tarde. Assim que se levantou para cumprimentá-lo, ela sentiu um arrepio na pele. Emma havia sido avisada de que aquele homem parecia ser uma bela versão de Satanás, e ela não poderia discordar disso. Não viu um milímetro de compaixão ou brandura nos traços severos do rosto dele ou na rigidez do corpo. A cicatriz em
uma das faces apenas ajudava a compor o tipo.
O coração de Emma se acelerou, mas ela ignorou sua própria reação.
— Sr. Medici — ela disse.
— Emma Weatherfield — ele declarou, e estendeu uma das mãos a fim de cumprimentá-la.
Ela hesitou um pouco antes de tocar a mão dele. Afinal, ele estava ali para tomar a companhia que havia lhe proporcionado a única estabilidade em sua vida e fazê-la em pedaços. Apesar dos protestos da diretoria da Megalos-De Luca, o atual presidente executivo, James Oldham, havia insistido em contratar uma firma externa para conduzir a reorganização. Damien Medici havia feito sua fortuna eliminando empregos.
Emma tinha um trabalho a fazer, lembrou a si mesma, e deslizou a mão sobre a palma quente e forte da mão dele que lhe apertou a mão com a pressão certa e sustentou-lhe o olhar quando ela sentiu a textura de sua pele. Os calos que ele possuía na palma da mão a deixaram surpresa. Ele era presidente da sua própria companhia; não havia necessidade de executar qualquer tipo de trabalho manual.
Ela obteria a resposta para essa questão. Aprenderia as respostas para todas as suas questões e as dos seus chefes anteriores. Era seu trabalho descobrir tudo que pudesse sobre Damien Medici e levar a informação para as pessoas da Megalos-De Luca, a quem ela devia sua nova vida.
— Pode me chamar de Damien quando estivermos a sós. Sr. Medici fica reservado para outras ocasiões. Disseram-me que você é eficiente, mas eu não esperava que chegasse tão cedo no escritório em uma manhã de segunda-feira — ele declarou, revelando admiração.
— Hábito — ela disse; recolhendo a mão que havia estendido. — Visto que essa era uma nova situação, eu queria estar preparada.
— E você está? — ele indagou, observando a sala.
Não, ela pensou, e desejou que não estivesse tão ciente do poder daquele homem.
— Deixarei que você julgue isso.
Ele assentiu com um gesto de cabeça e abriu a porta da outra sala; a enorme janela proporcionava uma vista ampla das montanhas escarpadas e cobertas de neve, além dos limites de Las Vegas.
— Entre — ele pediu. —- Eu sei que você está nesta companhia há seis anos.
— Sim — afirmou Emma.
Ela o seguiu para dentro do amplo escritório, olhando-o enquanto ele caminhava pela sala, verificando o equipamento e a mesa e dirigindo um rápido olhar para a vista.
— De acordo com seu currículo, você subiu de posto rapidamente, enquanto trabalhava para Alex Megalos nos últimos dois anos. MD — ele disse, abreviando o nome da companhia ao usar a inicial dos fundadores — tem sido boa para você. Eles financiaram seus estudos universitários e lhe deram um horário flexível para que pudesse completar o curso.
— Verdade — ela confirmou.
— Tenho certeza de que você é grata por isso — ele continuou, ao mesmo tempo em que desabotoava o casaco. — Talvez você tenha ficado tão agradecida que não quer que a MD faça qualquer mudança significativa.
— Eu quero que a MD prospere. A economia atual está difícil. Quero o melho ...

Ir para a página:

Busca Google