Whats: (11)991916085

Você está em: Página inicial / Alucinantes / A noiva do desejo
A noiva do desejo

Livro: A noiva do desejo

Autor - Fonte: Anne Hampson

Ir para a página:

...
— Não seja ridícula! — Carole explodiu numa gargalhada. — Que bobagem!
Kate encostou-se nas almofadas e lançou um olhar inquisidor para a amiga.
— Pense bem. Você trabalha no mínimo doze horas por dia. todas as mulheres casadas fazem isso. Agora, quanto David lhe dá para as despesas pessoais?
— Quatro libras por semana só para mim.
— Então, não ganha nem seis pence por hora. porque você trabalha sete dias por semana, lembre-se disso. Você é uma trou¬xa, Carole: todas as mulheres casadas são trouxas. Estão sendo exploradas, e isso é feito de um modo tão esperto que nem notam.
Kate tomou um gole de café e ficou esperando pelo efeito de suas palavras. Carole estava com a testa franzida. — Hum. imagine só, nem seis pence por hora.
— Mais casa e comida, é claro.
— Sabe, Kate, nunca pensei no assunto sob esse ângulo.
— A maioria das mulheres não faz esse cálculo. Trabalham o tempo todo, fazendo coisas o menos interessantes possível, mal
êm tempo para lazer ou descanso. e tudo por uns míseros trocados por hora. Vocês estão todas loucas!
— Bem. nunca pensei nisso. É horrível. Não admira que suas amigas casadas a invejem.
— Claro que me invejam. Eu trabalho só sete horas por dia e fico com tudo que ganho. Tenho meu próprio carro, posso ir aonde quiser e ficar o tempo que desejar. Veja esses dois últimos fins de semana em que saímos para passear. Você não poderia ter ido comigo, se David estivesse ern casa.
— Talvez eu tivesse saído com ele — comentou Carole, num
tom cheio de dúvidas.
— Talvez — repetiu Kate, com desdém. — Você sabe muito bem o que os homens fazem nos fins de semana. O carro, por exemplo, tem que ser lavado e revisado, e eles passam a maior parte do tempo lidando com óleo, baterias e essas coisas. Depois, vão mexer um pouco no jardim e logo começam a conversar com o vizinho, e você nem mesmo pode se juntar a eles, porque estão falando do serviço ou de esportes. Sempre as mesmas bobagens. Vamos, admita.
— Acho que está certa. — Carole parecia muito triste e começava a imaginar se não havia cometido um terrível erro ao casar com seu adorado David. — Você fez o casamento parecer tão aborrecido, Kate.
— É bem mais do que isso. Oh, você ainda não teve tempo de perceber, porque está casada há muito pouco tempo. Pode ter certeza: não há nada de bom no casamento para a mulher. Quero distância dele!
— E pretende mesmo ficar solteirona?
— Não gosto dessa palavra. Sou uma moça solteira.
— Agora, sim. Mas daqui a vinte anos, não será mais
uma moça.
— Mas vou parecer muito mais nova do que qualquer mulher casada da minha idade. — A resposta veio rápida. — Elas estarão envelhecidas, abatidas pelas infindáveis preocupações e excesso de trabalho.
— De certo modo. você tem razão.
— Claro que tenho razão! E também tenho juízo. Como já disse, os homens são uns exploradores, e quero distância deles!
— Você os odeia?
— Não, exatamente. Só não estou interessada neles, é tudo. Fazem coisas terríveis com as mulheres, e elas aceitam porque são umas tolas.
Kate foi interrompida pela campainha do telefone. Pondo a xícara sobre a mesinha, foi até o hall para atender. Ficou es¬cutando por alguns instantes, com a testa franzida. Várias vezes tentou interromper e, quando finalmente conseguiu, pa¬recia irritada:
— Outra vez, Vicky? Já é a quinta!
— Eu sei — gemeu a amiga, do outro lado da linha. — Mas ele é tão horrível, Kate. Não posso continuar noiva dele.
— Então, dê o fora nele — aconselhou Kate, tentando ser paciente. — Você já devia ser perita nisso. O que posso fazer?
— Esse é o problema, Kate. Não posso dar o fora nele.
— Então, bolas, case com ele.
— Não posso. Ah, Kate, não fique brava comigo. Você é a única que pode me ajudar. Nunca poderia casar com um homem como esse. Ele é terrível, cruel e mulherengo. para falar ...

Ir para a página:
Comentários:
Mônica borges 17-05-18: Uma história linda mas poderia ter cido mais explosiva principalmente porque ela não baixa acabeça pra ele só faltou pra completar mais itimidade entre eles ,fica perecendo que eles nem tem relação conjugal só mais na frente que agente entende poderia ter cido mais quente mais mesmo assim e um romance lindo lindo..
Valeria: Em momento algum houve indício de um relacionamento conjugal mais intimo entre o casal .Muito fraco o romance 24/04/2018.
Maria: Não gostei muito. .
Aninha: Muito bom.
Sara: Muito bom eu adorei..
Deixe aqui seu comentário sobre este livro:
Nome:
Comentário:

WhatsApp: (11) 9 9191 6085
Busca Google