You are using an outdated browser. For a faster, safer browsing experience, upgrade for free today.
A noite dos mascarados

Livro: A noite dos mascarados

Autor - Fonte: Hilda Nickson

1 / 48 Próxima

... Hilda Nickson O amor surgiria quando viesse a ardente revelação da paixão Cuidadosamente a máscara foi colocada sobre o rosto, último detalhe da fantasia perfeita. Ninguém iria reconhecê-la, Gaby tinha certeza. Então a bailarina espanhola deixou sua cabine no navio e dirigiu-se ao salão, o vestido rodado flutuando graciosamente ao movimento dos passos. Entre os piratas, ciganos e árabes que dançavam ou apenas desfilavam suas fantasias estaria Stuart Landon. Ela iria descobri-lo. e então bastaria um beijo para desmascará-lo! Digitalização: Vicky B. Revisão: Vitória Formatação: Rose Copyright: Hilda Nickson Título original: Voyage of Discovery Publicado originalmente em 1987 pela Mills & Boon Ltd., Londres, Inglaterra Tradução: Maria Elisa Valente Copyright para a língua portuguesa: 1988 Esta obra foi composta na Editora Nova Cultural Ltda. e impressa na Divisão Gráfica da Editora Abril S.A. - Capítulo I – Assim que o marinheiro deixou sua bagagem na cabine, Gaby fechou a porta e ficou parada admirando a acomoda¬ção de primeira classe que ocuparia durante as próximas duas semanas. E pensar que estava ali graças à velha querida sra. Franklin, uma das pacientes da clínica onde trabalhava. Nem fa¬zia muito tempo que conseguira o emprego, mas a velhinha simpatizara com ela desde o início. Era uma senhora doce e transmitia bondade a todas que delas se acercavam. Apegara-se ainda mais a Gaby, depois de um ataque do co¬ração, quando a enfermeira socorreu-a com eficiência e de¬pois a atendeu durante toda a fase de convalescença. Para demonstrar o quanto ficara grata, a sra. Franklin decidiu presenteá-la com um cruzeiro pelas ilhas Madeira e Caná¬rias. Afinal, de que lhe serviria ter um sobrinho proprietário de uma importante empresa de navegação, se não pudesse ao menos agradar uma pessoa tão boa e dedicada quanto Gabriela? — Essa foi a primeira vez que a vi pedir algo ao sobrinho — observou ...
a sra. Granger, proprietária e diretora da clíni¬ca — A sra. Franklin sempre paga a própria conta, a des¬peito dos protestos dele. Somente uma vez ao ano, aceita essa passagem que ele lhe dá de presente e faz um cruzeiro para relaxar. Ela adorava viajar e é conhecida de todos os tripu¬lantes e comissários da companhia, que a tratam como se fosse uma verdadeira rainha! — Então ela é muito rica? — estranhou Gaby, tentando imaginar o porquê de a velhinha viver ali, sozinha, sendo cuidada por estranhos, sem poder usufruir do conforto de sua própria casa. — Não, sua família não é tão rica quanto parece. Não é pobre, claro, pois do contrário a sra. Franklin não teria con¬dições de pagar sua estadia aqui. — Mas se o sobrinho é proprietário de uma companhia marítima. — Ah, sim, o sobrinho. Isso é muito diferente, minha que¬rida. Ele tem sua própria vida, seus interesses. Pelo que sei, só consegue pensar em si mesmo, e preocupa-se apenas em ganhar cada vez mais dinheiro. Ambição é o que conta para ele, e nada mais. O pouco de solidariedade que ainda lhe resta se resume nessas pequenas e raras atenções que dispensa à tia. Gabriela ficou revoltada com o que acabara de ouvir. E o fato de saber que ele concordara em presenteá-la com aquela viagem não melhorara em nada a imagem que formara dele. Como podia ser tão indiferente em relação à sra. Franklin? Aquilo a fazia lembrar-se do homem com quem quase se ca¬sara um dia. Barrie Hardingham a levara a trilhar um longo e árduo caminho de decepções e tristezas. A ele só interessa¬vam os negócios, aumentar cada vez mais a fortuna que pos¬suía, não importando se agindo assim fosse magoar alguém. A noiva, a família, os amigos, tudo que não envolvesse lu¬cros, vinha em segundo plano. Não lhe bastava ter uma lin¬da mansão, o apartamento em Londres, ou a loja de roupas, ele queria sempre adquirir mais coisas. Se estivesse casada com ele, na certa não passaria d ...

Anterior 2 / 48 Próxima
Comentários:
Lucy : Cadê o final do livro .
Aninha: Ótimo.
Mary Santos : Pra que tanto do segredo se no final so fazem as pessoaps sofre mesmo assim amei o romance lindo.
carine: muito bomm.
Deixe aqui seu comentário sobre este livro:
Nome:
Comentário: