Whats: (11)991916085

Você está em: Página inicial / Marcantes / A manequim
A manequim

Livro: A manequim

Autor - Fonte: Mary Lyons

Ir para a página:

...Por trás da manequim de sucesso, uma mulher que ansiava pelo amor.

Lena Grant surgiu deslumbrante na passarela, vestindo um lindo modelo do mais famoso costureiro francês. Os holofotes iluminavam seu corpo esguio, de curvas perfeitas, e mostrava o rosto bem maquilado, a própria imagem da felicidade.
Não muito longe daquele cenário, um homem se torturava, planejando uma maneira de tê-la em seus braços. Estava apaixonado, mas sabia que aqueles olhos verdes, tão brilhantes diante das platéias, escondiam a mágoa de quem se desiludira com o amor.


Digitalização: Valéria

Revisão: Andresa Bastos

CAPÍTULO I
Lá fora, no jardim do Palácio do Louvre, caía uma chuva fininha, molhando o gramado. Enquanto isso, no interior do palácio, a algazarra era geral. Manequins desfilavam pela pas¬sarela, em trajes finíssimos, ao som de uma música suave, fotógrafos corriam de um lado para o outro, procurando os melhores ângulos de cada modelo.
Quando as luzes se apagaram
permanecendo aceso apenas um discreto holofote, surgiu a bela modelo caminhando pelo tablado, acompanhada pela marcha nupcial de Lohengrin.
Com ela, fechava-se o desfile da coleção outono/inverno de Leo Mondrain.
Lena concentrou-se no compasso da música, esforçando-se para não piscar diante das câmaras e para ignorar o barulho ensurdecedor da platéia, que entrou em alvoroço. Então, gi¬rando sobre si mesma, proporcionou aos espectadores uma visão dos detalhes das costas, toda pregueada. Depois, com muita graça, atirou para o alto o delicado buquê de flores do campo, fazendo o público irromper em aplausos enquanto ela se preparava para a última volta.
Alguns minutos antes de começar o desfile, Lena reclamara:
— Leo me diga como vou respirar dentro disto! Se eu bobear, acabo ficando nua. E ainda tem o problema de a saia estar muito justa, dificultando a caminhada. Quero só ver se eu levar um tombo! Aí, sim!
— Não se preocupe, mon Dieu! Será um sucesso, como sempre! — o figurinista garantira. — Já imaginou a implosão que haverá no palácio, se seus lindos seios pularem para fora do vestido? — perguntou, brincalhão.
— Oh, muito engraçado! — ela rebateu — impaciente.
Leo era o melhor costureiro para quem Lena desfilava.
Ela adorava suas criações, e era um privilégio fazer parte de seu grupo.
Aos poucos, o ritmo da música foi se acelerando e Lena pre¬cisou caminhar mais rápido, sem perder a classe e a elegância que lhe eram peculiares.
— Bravo! Bravo, Mondrain! — gritou o público, inflamado, quando as manequins o trouxeram para receber os aplausos.
— Parabéns pelo sucesso, querido! — Lena sussurrou-lhe ao ouvido.
— Viu só? Não lhe disse que tudo daria certo? Mon Dieu, você esteve esplêndida, sua feiticeira! — retrucou baixinho, sorrindo para a platéia.
De volta ao camarim, o figurinista ajudou-a a se desvencilhar daquele vestido apertado, que começava a sufocá-la. Assim que se viu nua, Lena suspirou aliviada. Mais um desfile tinha chegado ao fim!
Depois de algum tempo, já relaxada, decidiu ir em busca de suas roupas, atravessando o vestiário em meio a um grupo de manequins que discutiam o sucesso da apresentação. Depois de pegar seu agasalho atoalhado num cabide atrás da porta, tratou de vesti-lo logo, pois começava a esfriar. Então, se insta¬lou em frente a um dos espelhos e, com calma, pôs-se a remover a maquilagem carregada.
Pouco a pouco sentiu a tensão desaparecer de seu corpo, dando lugar ao cansaço e à irritação que se seguiam após um desfile como aquele. Recostando-se na confortável poltrona, fitou-se no espelho e ficou a olhar a bagunça atrás de si. Aquilo mais parecia um clube de striptease que propriamente um ves¬tiário feminino. Garotas nuas da cintura para cima corriam de lá para cá, em movimentos graciosos e, muitas vezes, cômicos.
Lena demorara um pouco até se acostumar àquele ambiente, após ter entrado para o mundo da moda. Na...

Ir para a página:
Comentários:
Agnes: Gostei A mocinha é muito indecisa, mas realmente dica um pouco difícil de acreditar num namorador 05/05/2018.
Eva: É uma boa leitura , as vezes da raiva da mocinha mas dá pra ler..
Deixe aqui seu comentário sobre este livro:
Nome:
Comentário:

WhatsApp: (11) 9 9191 6085
Busca Google