Whats: (11)991916085


VÍDEO: É O FIM DO MUNDO OU O COMEÇO

Você está em: Página inicial / Marcantes / Amor em Segredo
Amor em Segredo

Livro: Amor em Segredo

Autor - Fonte: Maureen Child

Ir para a página:

...High-Society Secret Pregnancy Maureen Child Escândalos da Alta Sociedade 1/6 Park Avenue, 721 Apartamento: 9B Moradora: Julia Prentice, princesinha grávida da alta sociedade. Escândalo: Quem será o pai O investidor Max Rolland não se envolvia em relacionamentos. Até Julia Prentice aparecer com o fruto da única noite que passaram juntos. Ele não estava certo que o filho fosse seu. Mesmo assim, pediu a mão dela em casamento. Eles ficariam casados por um ano apenas. No entanto, antes mesmo da assinatura do acordo pré-nupcial, Max já imaginava algo mais do que um mero contrato com Julia. Digitalização: Crysty Revisão: Bruna Cardoso Tradução Dinah Kleve HARLEQUIN B O O K S 2010 PUBLICADO SOB ACORDO COM HARLEQUIN ENTERPRISES II B.V./S.à.r.l. Todos os direitos reservados. Proibidos a reprodução, o armazenamento ou a transmissão, no todo ou em parte. Todos os personagens desta obra são fictícios. Qualquer semelhança com pessoas vivas ou mortas é mera coincidência. Título original: HIGH-SOCIETY SECRET PREGNANCY Copyright © 2008 by Harlequin Books S.A. Originalmente publicado em 2008 por Silhouette Desire Arte-final de capa: núcleo i designers associados Editoração Eletrônica: ABREITS SYSTEM Tel.: (55 XX 21) 2220-3654/2524-8037 Impressão: RR DONNELLEY Tel.: (55 XX 11) 2148-3500 www.rrdonnelley.com.br Distribuição exclusiva para bancas de jornal e revistas de todo o Brasil: Fernando Chinaglia Distribuido...
a S/A Rua Teodoro da Silva, 907 Grajaú, Rio de Janeiro, RJ — 20563-900 Para solicitar edições antigas, entre em contato com o DISK BANCAS: (55 XX 11) 2195-3186 / 2195-3185 / 2195-3182 Editora HR Ltda. Rua Argentina, 171,4° andar São Cristóvão, Rio de Janeiro, RJ — 20921-380 Correspondência para: Caixa Postal 8516 Rio de Janeiro, RJ—20220-97Í Aos cuidados de Virgínia Rivera virginia.rivera@harlequinbooks.com.br CAPÍTULO UM — DROGA, Julia, atenda esse telefone — resmungou uma voz grave e profunda na secretária eletrônica, e des¬ligando em seguida, fazendo Julia Prentice estremecer. Ela já estava evitando as ligações de Max Rolland há dois meses, e ele ainda não havia desistido. Não que ele a perseguisse ou coisa parecida. Era apenas um macho zangado em busca de uma explicação para o fato de ela não responder às suas ligações desde a noite surpreenden¬temente sexy que eles haviam passado juntos. A razão era simples. Julia não conseguira pensar numa maneira de contar a ele que estava grávida. — Uau! — disse Amanda Crawford, a melhor amiga de Julia, que dividia o apartamento com ela, além de ser uma extraordinária promotora de eventos, ao sair de seu quarto. — Ele parece realmente zangado. — Eu sei — disse Julia em meio a um suspiro. No lugar dele, ela também estaria. Amanda abraçou a amiga rapidamente e disse: — Você tem que contar a ele. Aquilo parecia perfeito na teoria, pensou Julia ao se jogar na poltrona mais próxima. — E como eu vou fazer isso? — Simplesmente diga-o. Amanda se sentou para manter o olhar na mesma altura do de Julia, algo que ela, na verdade, fazia com relativa freqüência, já que a amiga media apenas 1,57m, 20 cm a menos que ela. Amanda tinha um corpo de modelo, cabe¬lo louro, curto e revolto, belos olhos acinzentados e um coração imenso. — Falar é fácil. — Você não vai poder adiar isso para sempre, minha querida. Mais cedo ou mais tarde a sua barriga vai acabar aparecendo. — Eu sei — disse Julia —, mas aquela noite que eu passei com ele foi algo completamente fora do normal. As coisas esquentaram tão rapidamente que eu nem consegui pensar direito. Quando dei por mim, tudo já havia aconte¬cido. Max me disse que não estava interessado em nada além de relacionamento sexual mutuamente gratificante. — Que idiota! — exclamou Amanda. — Muito obrigada — disse Julia, sorrindo. — Eu achei que tudo ia acabar ali mesmo, entende? Max queria ape¬nas um relacionamento casual e eu estava interessada em bem mais que isso. — É claro que sim. Julia jogou a cabeça para trás e ficou olhando para o teto. — Mas agora tudo mudou e eu não sei o que fazer. — Sabe, sim, só não quer fazê-lo. — Acho que você tem razão — disse Julia em meio a um suspiro. — Max tem o direito de saber que estou esperando um filho dele. — Isso mesmo. — Está bem. Eu vou contar a ele amanhã. Assim que tomou a dec...
ar na poltrona mais próxima. — E como eu vou fazer isso? — Simplesmente diga-o. Amanda se sentou para manter o olhar na mesma altura do de Julia, algo que ela, na verdade, fazia com relativa freqüência, já que a amiga media apenas 1,57m, 20 cm a menos que ela. Amanda tinha um corpo de modelo, cabe¬lo louro, curto e revolto, belos olhos acinzentados e um coração imenso. — Falar é fácil. — Você não vai poder adiar isso para sempre, minha querida. Mais cedo ou mais tarde a sua barriga vai acabar aparecendo. — Eu sei — disse Julia —, mas aquela noite que eu passei com ele foi algo completamente fora do normal. As coisas esquentaram tão rapidamente que eu nem consegui pensar direito. Quando dei por mim, tudo já havia aconte¬cido. Max me disse que não estava interessado em nada além de relacionamento sexual mutuamente gratificante. — Que idiota! — exclamou Amanda. — Muito obrigada — disse Julia, sorrindo. — Eu achei que tudo ia acabar ali mesmo, entende? Max queria ape¬nas um relacionamento casual e eu estava interessada em bem mais que isso. — É claro que sim. Julia jogou a cabeça para trás e ficou olhando para o teto. — Mas agora tudo mudou e eu não sei o que fazer. — Sabe, sim, só não quer fazê-lo. — Acho que você tem razão — disse Julia em meio a um suspiro. — Max tem o direito de saber que estou esperando um filho dele. — Isso mesmo. — Está bem. Eu vou contar a ele amanhã. Assim que tomou a decisão, Julia se sentiu bem melhor. Afinal, não ia pedir a Max que se envolvesse na criação de seu filho, nem que pagasse pelo seu sustento. Tinha recursos suficientes para cuidar disso sozinha. Tudo o que tinha a fazer era lhe dar a notícia de que ele estava prestes a ser pai e, então, liberá-lo de suas obrigações. — Por que eu fiquei obcecada com isso? — Porque você é assim — disse Amanda sorrindo. — Você pensa demais, querida. Sempre foi assim. — Bem — disse Julia, olhando de lado para a amiga —, eu não sou mesmo incrível? Amanda riu. — Também não é assim. Você pensa demais e eu ajo impulsivamente. Cada uma de nós tem a própria cruz. — É verdade. E está na hora de carregar mais uma — disse Julia, obrigando-se a levantar da poltrona. — Tenho que ir à reunião de condôminos. — Sorte a sua. — Como eu gostaria que você pudesse ir comigo. — Muito obrigada, mas eu vou me encontrar com uma amiga para jantar e me divertir bem mais do que você. É nessas horas que eu fico feliz de apenas dividir o aparta¬mento com você e não ter voz nessas reuniões. Eu morre¬ria de tédio em 10 minutos. — Cinco — corrigiu Mia com um, suspiro. Julia deu uma olhada no seu relógio de ouro e mal con¬seguiu conter um suspiro. A reunião de condôminos no apartamento de Vivian Vannick-Smythe ainda nem sequer havia começado e ela já estava querendo ir embora. Apesar da conversa que tivera com Amanda, sua tensão havia aumentad...
isão, Julia se sentiu bem melhor. Afinal, não ia pedir a Max que se envolvesse na criação de seu filho, nem que pagasse pelo seu sustento. Tinha recursos suficientes para cuidar disso sozinha. Tudo o que tinha a fazer era lhe dar a notícia de que ele estava prestes a ser pai e, então, liberá-lo de suas obrigações. — Por que eu fiquei obcecada com isso? — Porque você é assim — disse Amanda sorrindo. — Você pensa demais, querida. Sempre foi assim. — Bem — disse Julia, olhando de lado para a amiga —, eu não sou mesmo incrível? Amanda riu. — Também não é assim. Você pensa demais e eu ajo impulsivamente. Cada uma de nós tem a própria cruz. — É verdade. E está na hora de carregar mais uma — disse Julia, obrigando-se a levantar da poltrona. — Tenho que ir à reunião de condôminos. — Sorte a sua. — Como eu gostaria que você pudesse ir comigo. — Muito obrigada, mas eu vou me encontrar com uma amiga para jantar e me divertir bem mais do que você. É nessas horas que eu fico feliz de apenas dividir o aparta¬mento com você e não ter voz nessas reuniões. Eu morre¬ria de tédio em 10 minutos. — Cinco — corrigiu Mia com um, suspiro. Julia deu uma olhada no seu relógio de ouro e mal con¬seguiu conter um suspiro. A reunião de condôminos no apartamento de Vivian Vannick-Smythe ainda nem sequer havia começado e ela já estava querendo ir embora. Apesar da conversa que tivera com Amanda, sua tensão havia aumentad...

Ir para a página:
Comentários:
IFA: Oi, Revisora. O nome da personagem é Mia ou Júlia?.
Aninha: Muito lindo o romance, amei.
Ju: Já li.....
Rosângela: Que homem cabeça dura rsr, mais e ótimo o romance.
Mary Santos: O romance é emocionante amei,os pais dela são dois indiotas e Max chegou na metade do caminho com sua itiotice e teimosia.
jo: lindooo.....
Elizabeth: Muito linda a historia. Emocionante mesmo. .
Deixe aqui seu comentário sobre este livro:
Nome:
Comentário:

WhatsApp: (11) 9 9191 6085
Busca Google