Whats: (11)991916085

Você está em: Página inicial / Apaixonantes / Magia da paixão Página 2
Magia da paixão

Livro: Magia da paixão Página 2

Autor - Fonte: Margaret Mayo

Ir para a página:
.... Quando posso conhecê-lo?
- Amanhã cedo - Alan respondeu.
Na manhã seguinte, Conan telefonou para dizer que se atrasara e que iria direto para a igreja. Lucy achou que não havia sido muito delicado da parte dele e que poderia ter feito um esforço, já que não é sempre que um pai se casa pela segunda vez. Ficou imaginando que tipo de homem seria seu futuro chefe.
Quando Conan finalmente tomou o lugar no banco atrás do pai, Lucy observou-o com curiosidade. Alan era alto, mas o filho era ainda mais; bastante forte, seu rosto não era exatamente bonito, mas interessante. Muito bronzeado, parecia ter vindo direto das férias.
Murmurou algumas palavras por sobre o ombro do pai, e Em seguida ouviu-se o som da marcha nupcial.
Valerie estava muito bonita. Vestia um tailleur de seda marfim, e seus olhos brilharam de felicidade quando sentou-se ao lado de Alan. Formavam um casal bonito. Lucy sentiu um nó na garganta ao ouvi-los fazer o juramento. Sua mãe merecia algo assim. Ficara
completamente arrasada quando o marido morrera, e Lucy não nutria muitas esperanças de vê-Ia feliz novamente.
Olhou de relance para Conan Templeton e reparou que ele a observava também. Seus olhos se encontraram, e Lucy teve a impressão de já tê-Io visto antes em algum lugar.
Ficou intrigada e forçou a memória, mas nada lhe ocorreu. Por alguma estranha razão, sentiu-se perturbada e teve um pressentimento de que as recordações que tinha daquele homem não eram nada boas.
Conan era um homem bastante atraente. Seus olhos eram tão escuros quanto o cabelo grosso, e no momento estavam semicerrados como se ele também a estivesse analisando. Afinal, por que não estaria? Iria trabalhar para ele e portanto deveria também estar interessado.
Lucy mal conseguiu prestar atenção à cerimônia. Sabia que conhecia aquele homem, mas de onde? Quando teriam se encontrado? Em que circunstâncias? Sentiu-se perturbada e não muito certa de que realmente gostaria de trabalhar para ele. Mesmo quando Alan os apresentou, durante a recepção, ela não conseguiu respostas para suas perguntas.
- Conan, esta é Lucy, de quem você ouviu falar tanto. Lucy, este é meu filho.
Ao apertar a mão de Conan, sentiu calor e firmeza no cumprimento e a força do seu olhar. Ele a observava calmamente, e mais uma vez Lucy tentou lembrar o que havia nele que a deixava tão intrigada.
- Como você se parece com sua mãe! - E sorriu, mostrando os dentes perfeitos. Sua voz era grave e sensual, e já devia ter feito muitas garotas se derreterem por ele. Mas Lucy não conseguiu disfarçar sua desconfiança.
- É o que todos dizem - falou, sem retribuir o sorriso.
- Que acha do casamento dos nossos pais? Já estava quase convencido de que meu pai jamais encontraria alguém.
- Estou muito satisfeita. É bom ver minha mãe feliz novamente. Acredito que deva agradecer-lhe por me ter dado o emprego. Mas na realidade não precisava atender ao pedido de minha mãe.
- Não deseja o emprego? - ele a interrompeu. - Sem problemas. Há muitas garotas que o querem.
O tom ríspido deixou-a furiosa e caprichosamente decidiu que o aceitaria. Afinal, seria tolice rejeitá-lo naquele tempo de tanto desemprego.
- Não é isso - ela protestou. - É claro que quero o emprego, mas não gosto que façam planos para mim. Tenho vinte e três anos e sou perfeitamente capaz de conduzir minha própria vida. Desculpe-me, por favor. Acabo de ver um amigo que não encontro há séculos. Quero dar uma palavrinha com ele.
Afastou-se dele, sentindo o olhar de reprovação de sua mãe por tê-lo deixado sozinho. Não fosse pelo estranho pressentimento de que havia algo errado com Conan, poderia até ter se interessado por ele.
Era o homem mais atraente que já conhecera.
E então, meia hora mais tarde, a verdade veio-lhe à mente. Observou-o disfarçadamente, e algo em suas feições a fez lembrar-se de tudo.
Nunca encontrara Conan Templeton, mas vira sua foto no jornal local. Muitas vezes o...

Ir para a página:
Comentários:
Bruna : Perfeito 18/02/2018 .
Ilda: 28/04/17 Gostei.
Pérola: Mocinha chata e rancorosa, mocinho besta!.
Mary Santos: Nossa é romance lindo fascinante amei demais .
Adriana: Lindo, mesmo. 31052015. Especial de se ler! .
joana silva: lindo, adorei este romance, espero que voçes gostem.
Deixe aqui seu comentário sobre este livro:
Nome:
Comentário:

WhatsApp: (11) 9 9191 6085
Busca Google