You are using an outdated browser. For a faster, safer browsing experience, upgrade for free today.
Amor Pagão

Livro: Amor Pagão Página 2

Autor - Fonte: Patrícia Ryan

Anterior 2 / 122 Próxima
... rolo de corda para amarrar você, se resistir. Corra! Siga o curso do ribeirão e depois vire para o Norte, rumo a Oxford, entre as florestas. — Não adianta. Mesmo se eu alcançar Oxford, ele me achará e trará de volta. Você viu o que acontece com quem tenta escapar. Viu como pareciam mortos-vivos. Helen sentiu um arrepio e desviou a vista. Fugitivos sempre eram trazidos em meio às sombras da noite, sempre mutilados de um modo ou outro, especialmente as mulheres. — Gosto de ter olhos e língua — argumentou Constance. — Não quero ficar sem eles. — Bem, volta e meia você dizia preferir morrer a ser amante de sir Roger — Helen contrapôs. — Não está pensando em. — Em me matar? Não. Isso daria ainda mais satis¬fação ao lorde. — Satisfação? Ele deseja deitar-se com você, não enterrá-la. — Os sacerdotes asseguram que quem tira a pró¬pria vida será condenado ao inferno. Sir Roger acredi¬ta nisso como se fosse a voz de Deus. — Bem. — Helen meneou a cabeça, concordando. — E verdade, considerando-se como ele age com o pa¬dre Osred. Creio que tem medo de morrer. Ensimesmada, Constance percebeu uma idéia em formação na sua mente. — Por favor — Helen a apressou. — Pode sair da¬qui antes que o lorde chegue? — Está bem. — Ela colheu as mãos da amiga e apontou, com a cabeça, o corpo do marido com a mor¬talha costurada pela metade. — Desde que você fique com Sully e providencie o sepultamento. — Claro. Apenas vá. Constance beijou Helen no rosto e saiu do chalé, tomando propositadamente a direção sul. — Não por aí! — gritou Helen, da soleira da porta. — Para o Norte, pelos bosques. Rápido! Ela obedeceu, correndo, mas não para longe. Com as pernas trêmulas, rumava à casa paroquial, rezando para que o padre Osred se achasse ali. Do momento em que ela havia desabrochado como mulher, aos dezesseis anos, sir Roger Foliot não fizera segredo de sua intenção de seduzi-la. O gorducho ...
ca¬valeiro do reino via os inimigos como presas indignas de viver normalmente, destinando os homens a cavar suas próprias covas e as mulheres, quando atraentes, a servi-lo na cama e depois criar seus bastardos. Corria o boato de que ele era sádico, obtendo prazer em causar dor física aos outros. Pelos rostos machucados e expres¬sões vazias das jovens que violentava, Constance não tinha por que duvidar. Havia sido para escapar do assédio de sir Roger que ela se casara com Sully Smith, atendendo ao pedido de seu pai, agonizante. — O lorde é uma criatura repugnante — dissera-lhe o moribundo —, porém respeita o matrimônio. Teme a Igreja e respeita os mandamentos. Case-se com Sully, e sir Roger a deixará em paz. O plano havia funcionado, mas agora Sully estava morto e o repulsivo cavaleiro se pusera no seu encalço, a fim de reclamá-la para si. Ao se aproximar da paróquia, uma construção de pedra atrás da igreja, Constance notou um distante som de patas. Voltou-se e divisou sir Roger, galopando em seu cavalo preto, cada vez mais próximo. — Padre Osred! — ela bradou, batendo com os pu¬nhos na porta. — Padre, deixe-me entrar. Ele está vin¬do me buscar. — Ele quem, filha? — O velho sacerdote abriu a pas¬sagem e acolheu Constance em seus braços amigos. — Sir Roger, padre. — Ela moveu-se e travou a porta com um sarrafo. — Nem esperou Sully ser enterrado. — Ah, sim. — O padre parecia fazer esforço para entender. — Ajude-me, por favor, padre. Não permita que me leve com ele. — Enfatizando a súplica, Constance agarrou o pároco pela gola da batina. Osred balançou a cabeça, desalentado, enquanto se libertava dos dedos fortes da jovem. — Sou um velho pároco, filha. Não tenho tanta in¬fluência sobre sir Roger como o povo pensa. Mesmo que eu o despiste, agora, ele voltará. — Então deixe-me ficar aqui. — Aqui? — O religioso pestanejou. — O lorde não ousará raptar-me debaixo do seu teto, padre. ...

Anterior 3 / 122 Próxima
Comentários:
Mercy: Maravilhoso adorei uma ótima história de amor ..
Aidil Ribeiro de Oliveira : Boa leitura. O final foi estranho. O que foi feito de Roger que a perseguiu desde a primeira folha do livro?.
rafa: Confesso que pensei seria mais uma longa história massante e tediosa mas me surpreendido muito desde o inicio ate o fim bem escrita,engraçada muito quente as cenas hot uau que professor foguento vixi tudo de bom amei a mocinha tbm esses dois foram sensacional leiam não vão se arrepender pois a historia prende a nossa atencao .
Paula: Uma linda e emocionante estória. Um dos meus romances de época favoritos!.
Deixe aqui seu comentário sobre este livro:
Nome:
Comentário: