Whats: (11)991916085

Você está em: Página inicial / Apaixonantes / A noviça de Burgh
A noviça de Burgh

Livro: A noviça de Burgh

Autor - Fonte: Deborah Simmons

Ir para a página:

...
(My Lady de Burgh)

Deborah Simmons

Digitalizado por Projeto_romances
Este Livro faz parte do Projeto_Romances,
sem fins lucrativos e de fãs para fãs. A
comercialização deste produto é
estritamente proibida


CAPÍTULO I

Os de Burgh haviam sido amaldiçoados. Robin estava certo disso. Embora a fa¬mília continuasse próspera e poderosa, com todos os seus membros gozando de boa saúde, uma força traiçoeira enfraquecia sua união e os espalhava por todo o país. O nome dessa força era "casamento".
Apenas quatro anos antes, os sete filhos do conde de Campion eram solteiros e determinados a conti¬nuarem assim. Então, como se governados por um bra¬ço invisível, um a um, Dunstan, Geoffrey e Simon haviam arranjado esposas. Até mesmo o conde havia se casado, no Natal! E, agora, Robin fora convidado a participar da comemoração do casamento de seu irmão, Stephen.
Observando o grande salão do castelo de Campion, Robin não se alegrou com a visão de tantos c
sais. Além de lamentar o destino dos irmãos casados, era o mais velho dos três de Burgh que permaneciam sol¬teiros. A ideia o deixava tenso, com razão. Não sabia o que os outros dois pensavam disso, mas já começava a transpirar.
Robin não tinha nada contra as mulheres, pois sabia que elas proporcionavam boa diversão. Porém, nem a mais bela o tentava a desejar uma união duradoura. A simples idéia de se ver amarrado a uma mulher para sempre fazia Robin enfiar um dedo no colarinho, subitamente apertado demais.
Apesar de ser o membro mais bem-humorado da família, Robin tornava-se mais e mais taciturno, à medida que contemplava seu futuro. Como homem e como cavaleiro, ressentia-se com a sensação impotência que sentia. Queria defender-se, mas de que valeria sua habilidade com a espada, diante de um fantasma? Robin cerrou os dentes, perguntando-se quanto tempo-ainda lhe restaria. Embora seus irmãos parecessem ter se rendido sem lutar, ele se recusava a aceitar tal sina com tamanha facilidade.
Tinha de haver uma maneira de impedir o que estava por vir! Robin aprendera que a razão podia resolver a maior parte de seus dilemas e, em circunstâncias normais, ele já teria pedido conselhos ao pai. Infelizmente, o conde já se tornara vítima da maldição, e sua sabedoria já não era confiável. E, também, não faria sentido consultar os irmãos casados.
As opções de Robin estreitavam-se, e ele começava. a se desesperar. Sempre acreditara que os de Burgh eram invencíveis, pois eram homens poderosos, guerreiros valentes, instruídos e habilidosos na administração de grandes propriedades. A riqueza, a vida privilegiada e a inegável capacidade haviam resultado em uma arrogância nata, que ainda era visível, mesmo nos que haviam se transformado em maridos. Robin, porém, sentia a sua confiança abalada. Somente três de Burgh continuavam solteiros. Talvez já fosse tempo de pensarem juntos em uma solução.
Uma vez tomada a decisão, Robin pôs-se a procurar por Reynold entre os convidados. Encontrou o mais jovem sentado em um banco. Reynold era taciturno de natureza, mas parecia ainda mais sombrio. Robin perguntou-se se o irmão também estaria contando suas últimas horas.
Com um sorriso encorajador, Robin sentou-se o lado de Reynold, tentando encontrar as palavras certas pa¬ra o que tinha a dizer. Ninguém jamais tocara no as¬sunto "casamento" abertamente, e ele não sabia como começar. Para sua sorte, Reynold falou primeiro:
— Você acredita nisso? Depois de se aventurar com tantas mulheres, não imaginei que Stephen decidiria se casar, ou abandonaria seu gosto pelo vinho.
— Nem eu — Robin concordou.
Estudou Reynold, mas como sempre, a expressão do irmão era incompreensível. Robin, porém, estava de¬terminado a prosseguir. Os de Burgh sempre preferi¬riam morrer a admitir uma fraqueza, mas naquele caso, a honestidade poderia ser questão de vida ou morte. E seu tempo estava se esgotando. Juntos, talvez cons...

Ir para a página:
Comentários:
Karla: Ri demais.... Maldição. Kkkk adorei.
Beatriz: Meu favorito há anos! Sorte que achei para ler online. .
rosenybarinha: Maravilhoso este livro .sensacional....
Aninha: Lindo romance.
Rose: Muito bom ,assim como o restante da família. .
Valeria Cristina : Falo por todas as que se expressaram aqui foi maravilhoso.
A.s.franca: Kkkkkkkkkkk muito bom! ♡ já li os cinco primeiros livros agora só faltam dois♡♡♡ .
GLAUCE : Magnífico! !!!!!!! Surpreendente! !!! .
Paula: Gostei!!!!.
Cleide : Lindo..
Gabi!: Simplesmente maravilhoso,emocionante!adorei....
GE: Muito lindo, recomendo..
Thalia Guadalupe: Perfeito muito bom..
May Ellen Rhangell: os livros da familia De burgh são os melhores , a lem de bastamte humoristico o romance e as brigas são 10 kkkkkk nunca ri tanto!!! :* .
Deixe aqui seu comentário sobre este livro:
Nome:
Comentário:

WhatsApp: (11) 9 9191 6085
Busca Google