Whats: (11)991916085

Você está em: Página inicial / Apaixonantes / A noiva do cavaleiro
A noiva do cavaleiro

Livro: A noiva do cavaleiro

Autor - Fonte: Lyn Stone

Ir para a página:

...The Knight´s Bride
Lyn Stone


Emoções garantidas em todas as épocas.

Logo antes de morrer, Lorde Tarvish Ellerby pede a Alan de Strode que faça chegar às mãos de sua esposa, Lady Honor, seus últimos desejos. Na carta, Tarvish pede a Honor que se case com Alan. No início, ela repudia a idéia com todas as suas forças. Mas Honor tem de tomar uma decisão logo, pois, além de ter de evitar as investidas do cruel Conde de Trouville, ela está grávida de oito meses.

Disponibilização: Marisa
Digitalização: Marina
Revisão: So



Mais um título de sucesso da coleção Harlequin Grandes Romances Históricos, apresentando as melhores autoras e as histórias mais emocionantes de todos os tempos!




Lyn Stone

Antes de se tornar uma escritora de sucesso, Lyn pintava quadros com temas históricos. Segundo a autora, "se uma imagem vale mil palavras, as outras nove mil tem de estar em alqum lugar!".
Leitora ávida, Lyn confessa que aos 13 anos se apaixonou
por Heathcliff (personagem do livro “O morro dos vattos uivantes”). Depois, de E o vento levou e Rhett tornou-se sua grande paixão. Finalmente, ela conheceu o verdadeiro amor de sua vida que é seu herói até hoje. Atualmente, Lyn e Alan, seu marido, vivem no Alabama e colecionam antigüidades.







Prólogo




Nos arredores de Stirling, Escócia. Junho de 1314
Alan de Strode sorriu diante do repugnante cheiro doce da morte. Putrefação. A febre estava elevada. Tavish teria muita sorte se chegasse a ver o próximo nas¬cer do sol. A própria ferida de Alan, superficial se com¬parada à do companheiro, doía como manifestação de solidariedade.
— Quatro dias — disse Alan, esforçando-se para dar um tom alegre à voz. — Cinco, no máximo, e sua dama poderá cuidar de você. Estamos quase lá.
Deliberadamente ignorando os gemidos que Tavish se esforçava para reprimir, Alan tratou de se ocupar, vasculhando uma das várias mochilas inglesas que cap¬turara como espólio. Achou uma taça de prata trabalha¬da, que encheu com o bom licor escocês que trazia con¬sigo num pequeno frasco.
— Veja quanto consegue beber, Tav. Você vai con¬tinuar ferido, mas não se importará muito com isso.
Tavish afastou a taça.
— Isso só me entorpece do queixo para cima, Você tem um cálamo aí na mochila? — ele perguntou, com a voz carregada de dor.
Alan olhou no fundo da sacola.
— Tenho — respondeu. — Também tenho pergaminho e tinta. Quer escrever alguma coisa?
Tavish assentiu com a cabeça e, com debilidade, dis¬se:
— Para Honor. Ajude-me a sentar.
Meia hora mais tarde, Tavish Ellerby fez um último rabisco mais forte no papiro e deixou a pena cair de sua mão.
— Pronto. — Seus olhos descansaram um pouco por trás das pálpebras antes de fitarem Alan. — Veja se você. concorda.
— Com isso? — perguntou o amigo, mordendo o lá¬bio inferior.
Alan pegou a página, cujos símbolos nela escritos nada significavam para ele.
— Ordens para minha dama — Tavish explicou por entre os dentes. — Um bom plano, não acha?
Alan seguiu com os olhos as linhas oscilantes de tin¬ta, até chegar às curvas mais enfeitadas no final da pá¬gina.
— Muito bem escrito, Tav. — Ele deu um tapinha no pergaminho com os nós dos dedos e sorriu. — São conselhos sábios. No que depender de mim, ela vai se¬gui-los.
A paz de espírito do amigo justificava a pequena en¬cenação de Alan. E Lady Honor com certeza se sentiria confortada ao saber dos últimos pensamentos e desejos do marido, fossem eles quais fossem.
Embora pudesse avistar o telhado de Saint Ninian de onde estava, Alan sabia que mover Tavish apenas apressaria sua morte. Odiaria ter que contar a Lady Ho¬nor que o marido dera seu último suspiro debaixo de um velho carvalho nas cercanias do campo de batalha. Mas nenhuma mentira tornaria a notícia mais suportá¬vel. Morto era morto. E se havia uma alma que não pre¬cisava da extrema-unção...

Ir para a página:
Comentários:
Rosângela: Bobo.
Rose: Adorei e recomendo. .
Valeria Cristina: muito bom o livro.
Aninha: Muito bom, e divertido!!!.
Paula: Muito bom!!! Divertido e emocionante ao mesmo tempo!.
Deixe aqui seu comentário sobre este livro:
Nome:
Comentário:

WhatsApp: (11) 9 9191 6085
Busca Google