Whats: (11)991916085


VÍDEO: É O FIM DO MUNDO OU O COMEÇO

Você está em: Página inicial / Apaixonantes / A Magia de Micah
A Magia de Micah

Livro: A Magia de Micah

Autor - Fonte: Anya Bast

Ir para a página:

...Não tinha por que se preocupar. Micah estava alheio (como sempre) a algo que não fosse o feitiço que estava preparando. Entrou na sala, puxando a borda de seu suéter para tirá-lo. Ele agarrou um maço de erva do diabo seca e o deixou cair na tigela. Imediatamente, aumentou a ebulição, esvaziando o recipiente sobre o queimador da estufa, começando estalos e ruídos de chiados. “Borbulha, borbulha, fadiga e problemas” — cantava ele, que a seguir esboçou um sorriso girando para ela. Ah, tinha se dado conta que tinha entrado na sala. Infelizmente, isso era só o que era consciente sobre ela. Limpou a garganta. — Coelhinho da Índia preparada para trabalhar. — Olhou ao redor a desordem de plantas secas na sala de trabalho e os vidros de líquidos abertos por toda a sala. A água gotejava da pia. Ela se aproximou e a fechou, sabendo que Micah estava muito preocupado para se dar conta. — Bem, é necessário que me preocupe? — Perguntou, olhando a poção fumegante. Voltou-se para ela, passando os dedos por seu denso e despenteado cabelo castanho. Era tão formoso que cada vez que o olhava, seu coração saltava em seu peito. Sabia que não era a única mulher a se sentir assim, mas Micah parecia não se dar conta disso. Não tinha nem ideia de sua atração, e isso só o fazia ainda mais atraente. Deu uma olhada na panela. — Estou tentando um lote de plantas que recebi de Eudae na semana passada. Estou trabalhando em um novo feitiço para ajuda...
Jack e Mira a manter a magia do ar de Eva sob controle, enquanto está se desenvolvendo. Eva era uma bruxa de ar com capacidades excepcionais, como sua mãe. Normalmente as bruxas não desenvolviam seus poderes até a adolescência, mas Eva já estava usando o ar para mover objetos. Desde que era um bebê foi uma grande preocupação para seus pais, que passaram muitas noites acordados para controlar seus pequenos caprichos. Deixou cair sua bolsa no chão, perto de uma das desordenadas mesas de trabalho. — Como o fará? Uma expressão de alegria apareceu em seu rosto. Isto é o que mais amava Micah: a investigação e o desenvolvimento. Por desgraça, sua paixão pela magia de I+D deixava pouco espaço em sua vida para algo mais. — Age como um alarme. Cada vez que Eva mexe sua pequena cadeira, Jack e Mira são avisados. Proporciona uma pequena vantagem para prevenir ou corrigir qualquer dano que pudesse fazer. Seria uma bênção poder ajudar Jack e Mira. Emily sabia como estavam esgotados. Aproximou-se da panela e aspirou. — Mas… não se requer o feitiço de uma bruxa de terra para o encantamento de Eva? Está seguro que não haverá problemas ao encantar uma criança? Ele pôs uma mão na parte baixa de suas costas e se aproximou dela. Emily ficou rígida pela emoção inesperada de ter sua mão sobre seu corpo e ficou sem fôlego por um momento. — Sim. Tive muito cuidado e consultei frequentemente os demônios estudiosos de Eudae sobre os ingredientes. Ter permanentemente aberta uma porta entre mundos e usar Claire como embaixador explodiu nossa capacidade para criar encantos da terra. — Não podia evitar a emoção em sua voz. — Deve ser totalmente seguro. — Assim tenho que pegar este feitiço, me assegurar que funciona e, em seguida encantar Eva? — Eva, Jack, Mira e a qualquer outra babá que eles queiram. — De acordo, confio em você. Parece que temos um plano. — Está quase pronto. Só acrescentar alguns ingredientes a mais, deixar reduzir e é todo seu. — Pegou um frasco de plástico com pétalas esmagadas multicoloridas. Ela o pegou ao mesmo tempo. — Me deixe acabar. Suas mãos se roçaram. Afastou as suas, nervosa. — Desculpe. Ele sorriu e pegou o frasco. — Não foi nada. Engoliu, o observando acrescentar o último ingrediente a uma receita que nunca se considerou capaz de usar. Era difícil imaginar o que tinha acontecido. Não estava segura de ser capaz de fazê-lo, depois que perdeu sua magia. Já esteve nessa situação um par de vezes e a sensação de perder seu poder, embora por pouco tempo, era quase insuportável. — Micah? Uhm, doeu? Já sabe, quando ocorreu. Um olhar escuro apareceu um segundo em seu rosto e se foi como chegou. Arrependeu-se imediatamente depois de perguntar, nem sequer sabia por que o fez. Só queria o melhor para Micah. Deu um passo atrás levantando a mão. — Sinto muito. Esqueça. Foi uma grosseria. — Ele pegou sua mão, antes que termin...
tes. Ter permanentemente aberta uma porta entre mundos e usar Claire como embaixador explodiu nossa capacidade para criar encantos da terra. — Não podia evitar a emoção em sua voz. — Deve ser totalmente seguro. — Assim tenho que pegar este feitiço, me assegurar que funciona e, em seguida encantar Eva? — Eva, Jack, Mira e a qualquer outra babá que eles queiram. — De acordo, confio em você. Parece que temos um plano. — Está quase pronto. Só acrescentar alguns ingredientes a mais, deixar reduzir e é todo seu. — Pegou um frasco de plástico com pétalas esmagadas multicoloridas. Ela o pegou ao mesmo tempo. — Me deixe acabar. Suas mãos se roçaram. Afastou as suas, nervosa. — Desculpe. Ele sorriu e pegou o frasco. — Não foi nada. Engoliu, o observando acrescentar o último ingrediente a uma receita que nunca se considerou capaz de usar. Era difícil imaginar o que tinha acontecido. Não estava segura de ser capaz de fazê-lo, depois que perdeu sua magia. Já esteve nessa situação um par de vezes e a sensação de perder seu poder, embora por pouco tempo, era quase insuportável. — Micah? Uhm, doeu? Já sabe, quando ocorreu. Um olhar escuro apareceu um segundo em seu rosto e se foi como chegou. Arrependeu-se imediatamente depois de perguntar, nem sequer sabia por que o fez. Só queria o melhor para Micah. Deu um passo atrás levantando a mão. — Sinto muito. Esqueça. Foi uma grosseria. — Ele pegou sua mão, antes que terminasse a frase. — Está bem. — Ofereceu um cálido sorriso. — De verdade. E sim, doeu no princípio. Mas pior que a dor foi à sensação de vazio. Ficar sem minha magia foi como perder um dos sentidos, mas pior. Como…— Respirando profundamente, enquanto pensava como explicar. — Como perder a alguém que se ama. Continua doendo e nunca deixa de fazê-lo. Perde uma parte de si mesmo todos os dias de sua vida, mas com o tempo aprende a enfrentar isso e seguir adiante, aceitando a perda. Isso é o que se sente. — Você parece ter superado. — Ainda tenho meu trabalho, minha vida. Ainda tenho toda minha família e amigos. Isso é o mais importante. E tenho que pôr a prova meus feitiços. — Lançou um sorriso desarmador. — Considerando tudo, a vida é fodidamente boa. — Olhou dentro da panela e cheirou. — Uns minutos mais e estará preparado. Ela também cheirou e esteve a ponto de cair de bunda. Mas quase todos os encantos de terra eram assim, a base de plantas, ervas e outros ingredientes da natureza. Nada de olhos de sapo ou língua de lagarto. Ainda assim, o resultado era bastante desagradável às vezes. Emily era genial adoçando encantos. Isso ajudaria com este. Emily tinha uma tatuagem de uma rosa vermelha serpenteando até as costas e tinha uma espessa e larga cabeleira. Não se via muito frequentemente alguém da terra com tatuagens e cabelo longo, mas normalmente tinham o melhor de ambos os mundos (o melhor para armazenar energia). Nesse mome...
asse a frase. — Está bem. — Ofereceu um cálido sorriso. — De verdade. E sim, doeu no princípio. Mas pior que a dor foi à sensação de vazio. Ficar sem minha magia foi como perder um dos sentidos, mas pior. Como…— Respirando profundamente, enquanto pensava como explicar. — Como perder a alguém que se ama. Continua doendo e nunca deixa de fazê-lo. Perde uma parte de si mesmo todos os dias de sua vida, mas com o tempo aprende a enfrentar isso e seguir adiante, aceitando a perda. Isso é o que se sente. — Você parece ter superado. — Ainda tenho meu trabalho, minha vida. Ainda tenho toda minha família e amigos. Isso é o mais importante. E tenho que pôr a prova meus feitiços. — Lançou um sorriso desarmador. — Considerando tudo, a vida é fodidamente boa. — Olhou dentro da panela e cheirou. — Uns minutos mais e estará preparado. Ela também cheirou e esteve a ponto de cair de bunda. Mas quase todos os encantos de terra eram assim, a base de plantas, ervas e outros ingredientes da natureza. Nada de olhos de sapo ou língua de lagarto. Ainda assim, o resultado era bastante desagradável às vezes. Emily era genial adoçando encantos. Isso ajudaria com este. Emily tinha uma tatuagem de uma rosa vermelha serpenteando até as costas e tinha uma espessa e larga cabeleira. Não se via muito frequentemente alguém da terra com tatuagens e cabelo longo, mas normalmente tinham o melhor de ambos os mundos (o melhor para armazenar energia). Nesse mome...

Ir para a página:
Comentários:
ilzeli: Faltou paginas.pareceu uma foda rapida.foi uma pena.
Deixe aqui seu comentário sobre este livro:
Nome:
Comentário:

WhatsApp: (11) 9 9191 6085
Busca Google