You are using an outdated browser. For a faster, safer browsing experience, upgrade for free today.
A noite de núpcias - Jillian Hunter

Livro: A noite de núpcias - Jillian Hunter Página 2

Autor - Fonte: Jillian Hunter

Anterior 2 / 148 Próxima
... de. Depois dessa história, em que revemos os demais personagens que compõe tal família esperaremos ansiosas pelos próximos romances desta ótima autora. Beijos e boa leitura. Um Mayfair, 1814 Até essa noite, o tenente coronel lorde Heath Boscastle tinha vivido sob a prazerosa ilusão de que era senhor de seu destino. E não era que tivesse escapado totalmente da má sorte, não; pelo contrário, tinha enfrentado e superado mais que sua justa cota de adversidades. Estava convencido de que já merecia certa paz. Afinal, tinha sobrevivido à guerra, à tortura, à espionagem, a duas irmãs temperamentais e a uma família que desafiava constantemente as regras da sociedade. Talvez pudesse atribuir a todas essas experiências que tivesse conseguido dissimular o assombro que lhe causou o que acabava de lhe pedir seu amigo o coronel sir Russell Althorne. Um homem menos experiente que Heath em ocultar suas emoções poderia ter se traído. Mas não o delatou a menor emoção. O mais provável era que estivesse em um leve estado de comoção. Mais ou menos havia imaginado que Althorne lhe exigiria voltar para o serviço militar, vale dizer como soldado, não como acompanhante de uma dama. Não havia esperado essa lembrança de uma aventura sexual do passado, por inesquecível que tivesse sido essa aventura. - E bem, fará ou não? - Perguntou-lhe Russell pela segunda vez. - Quero partir de Londres com este assunto resolvido. Fará o favor de cuidar de Julia em meu lugar enquanto eu estiver ausente? - Poderia ter dito isso com mais tempo. - Estava em Hampshire. - Poderia ter escrito. - O que? Para que tivesse tempo de negar? - Você e seu maldito coração, não é? - Disse Heath, movendo de lado a lado a cabeça. Estavam em pé na galeria que dava ao salão de baile, a um lado do primeiro andar da magnífica escada da mansão de Mayfair. Para qualquer um que os observasse do muito iluminado salão de baile de baixo pareceriam dois c ...
nvidados aborrecidos que se afastaram da buliçosa multidão para fumar seus charutos em paz. Tinham fortalecido sua amizade quando eram oficiais novatos e inexperientes da cavalaria em Portugal, onde as emboscadas, as batalhas, o trabalho de reunir informação e as patrulhas na gélida escuridão davam respostas a sua sede de aventuras. Desgraçadamente, Heath foi capturado em uma dessas ações e foi o coronel sir Russell Althorne, seu superior, quem o resgatou, perdendo um olho ao fazê-lo pelo que foi aclamado como herói. Heath olhou através da nuvem de fumaça à multidão que formava redemoinhos além das colunas que sustentavam a galeria. Distraidamente pensou se a mulher de quem estavam falando estaria nessa festa. Reconheceriam-se? O que conversariam? O encontro seria tremendamente incômodo, levando em conta sua curta, mais memorável aventurazinha. - Não posso - disse - Faz muitos anos que não vejo Julia. Não sabia que seu marido tinha morrido nem de que ela tinha voltado para a Inglaterra. Como tampouco sabia que Russell, caçador e com feituras de herói, tinha se comprometido em matrimônio com ela. Althorne sempre foi um homem ambicioso e competitivo, já na época da universidade. Aparentemente estava resolvido a deixar sua marca no mundo. Era alguns centímetros mais baixo que ele, mais largo e robusto, de cabelo castanho acobreado, olhos castanhos e feições angulosas. O seu atrativo era simples; o que lhe faltava em refinamento compensava com resolução. - Tive que convencê-la para que aceitasse minha proposta - disse Russell então, em um tom que expressava muita perplexidade. - Pode acreditar que Julia seria capaz de me rejeitar? - No que estaria pensando? - murmurou Heath. - Não estava pensando, obviamente. Russell sorriu a uma das agraciadas jovenzinhas debutantes. Confusa, a garota ruborizou, tropeçou e se chocou com seu par de dança. Russell riu. Heath exalou um suspiro. - Está em perigo? - perguntou. - Não sei. ...

Anterior 3 / 148 Próxima
Comentários:
Lú: Muito bom .
A.s.franca: Muito bom! Espero encontrar o livro número quatro, pois é viciante. ♡♡♡♡♡♡.
Wery: Adorei.. muita linda a história.
Deixe aqui seu comentário sobre este livro:
Nome:
Comentário: