Whats: (11)991916085

Você está em: Página inicial / Excelentes / A noiva falsa
A noiva falsa

Livro: A noiva falsa

Autor - Fonte: EMILY FRENCH

Ir para a página:

...EMILY FRENCH

Ele se casou com a irmã errada.
Estados Unidos, 1842.
Dez anos após ter deixado a Inglaterra, Sam Jardine escreveu para sua doce e angelical amada, pedindo-a em casamento. Mas foi a ardente Caitlin Parr quem chegou à América.
Uma década de amor silencioso finalmente tinha sua recompensa. Caitlin sabia não ser a escolhida de Sam, mas jurou que ele jamais se arrependeria por aceitá-la como esposa.
As chamas que os inflamavam provaram que o lugar dela, por direito, era ao lado de Sam.

Digitalização: Sílvia
Revisão: Mel
Querida leitora,
Diz um ditado que você tem duas opções na vida: ver as coisas pelo lado positivo ou pelo lado negativo. É nessa escolha que você decide ser feliz ou não. Vai então uma dica: quando algo não muito agradável lhe acontecer, tente tirar proveito da experiência passada para que este tipo de fato nunca mais se repita. E escolha sempre ser feliz. Porque quanto mais feliz você for, mais coisas boas lhe acontecerão!

Janice Florido Editora Executiva

ROMANCES NOVA CULTURAL

Copyright © 1997 by Germaine Kennedy
Publicado originalmente em 1997 pela
Harlequin Books, Toronto, Canadá.
Todos os direitos reservados, inclusive o direito de reprodução total ou parcial, sob qualquer forma.
Esta edição é publicada por acordo com a Harlequin Enterprises B.V.
Todos os personagens desta obra, salvo os históricos,
são fictícios. Qualquer outra semelhança com pessoas
vivas ou mortas terá sido mera coincidência.
Título original: Bogus Bride
Tradução: Cecilia Rizzo
Editor: Janice Florido
Chefe de Arte: Ana Suely Dobón
Paginador: Nair Fernandes da Silva
EDITORA NOVA CULTURAL LTDA.
Rua Paes Leme, 524 - 10º andar CEP 05424-010 - São Paulo - Brasil
Copyright para a língua portuguesa: 1998 EDITORA NOVA CULTURAL LTDA.
Fotocomposição: Editora Nova Cultural Ltda. Impressão e acabamento: Gráfica Círculo.

PRÓLOGO

Cornualha, Inglaterra, Primavera de 1842

Uma carta, Caitlin. Chegou uma carta para papai da América. De Samuel!
Num movimento brusco, seguido pelo farfalhar da saia de seda, Caitlin pôs-se em pé e estendeu a mão.
— Deixe que eu a leio.
— Posso não enxergar mais muito bem, mas como a carta é para mim, escolho quem a lê. Sua irmã vai fazê-lo — declarou o pai em voz áspera.
Caitlin mal se conteve. Às vezes, quando pensava que Samuel a tinha esquecido, imaginava se não ficaria sol¬teira pelo resto da vida. Mas desde que a carta, tão an-siosamente aguardada, havia chegado finalmente, ela po¬dia esperar mais uns minutos.
O envelope continha folhas de papel amassadas como se o remetente, inseguro quanto à mensagem, as tivesse dobrado e aberto várias vezes. Caitryn dirigiu um olhar de desculpa à irmã e sentou-se no sofá, sob a luz dos castiçais de prata. Abriu a carta sobre o colo e alisou-a. Era longa, cheia de palavras rabiscadas e substituídas por outras. Seu rosto meigo brilhava de alegria e expectativa ao começar a leitura.
Em pé, perto da janela, Caitlin observava a irmã mais nova. Caitryn parecia acreditar que Samuel escrevera a carta com o coração transbordando de amor por ela.
Primeiro, ele narrou tudo que lhe acontecera desde a partida da Cornualha, dez anos atrás. Em seguida, contou ter entrado para o negócio de madeira e pros¬perado muito. Encontrava-se em ótima situação finan¬ceira, possuindo tudo o que um homem podia desejar, exceto uma esposa.
Aborrecido, sir Richard resmungou algo. Samuel era o único filho do médico da localidade e este decidira que ele seguiria sua carreira. Mas Samuel, embora possuísse todos os atributos adequados a um médico, coração bon¬doso, nervos de aço, maneiras cordiais e fé inabalável no próprio julgamento, mostrara-se relutante. Ele preferia observar a terra, as árvores e a mudança das estações. O dr. Jardine havia praguejado, ameaçado e, finalmente, conseguido convencer o filho.
Samuel já terminava os estudos de medicin...

Ir para a página:
Comentários:
Mônica borges 26-07-18: Muito linda a história deles ,ela sabendo da deficiência dele ajudava ele sempre desde da adolecência mesmo contra a vontade dele ,ela foi pra uma terra ostiu sem saber o que esperava por ela só pra ficar com ele depois de dez anos sem se verem ,eu só achei que ele amor mulheres de mais ela que ajudou ele desde o início era que tinha que ser a inesquecível dele e juntos também enfrentraram muitos obstáculos e acima de tudo ela não baixa a cabeça pra niguem mm apaixonante recomendadicino..
Paula: Sou apaixonada por esse livro. Queria continuação.
Mary Santos : é um romance chato e eu particularmente não entendi porcaria nenhuma dessa história .
jo: não gostei,talvez vocês gostem..
Deixe aqui seu comentário sobre este livro:
Nome:
Comentário:

WhatsApp: (11) 9 9191 6085
Busca Google