Whats: (11)991916085

Você está em: Página inicial / Excelentes / A Senhora de Glenbroch
A Senhora de Glenbroch

Livro: A Senhora de Glenbroch

Autor - Fonte: Kristina Cook

Ir para a página:

...
TÍTULO ORIGINAL: UNDRESSED

DIGITALIZAÇÃO E REVISÃO: MARINA CAMPOS

North Road, Inglaterra, março de 1793
— Conseguiu, mulher? — Quando a porta da carrua¬gem fechou e o veículo moveu-se, o homem olhou para o pequeno pacote que a mulher trazia junto ao peito.
— Consegui, marido. — Ela gentilmente abaixou o pa¬cote revelando um chumaço de cabelinhos castanhos com fios dourados. Olhos azul-claros devolveram o olhar dos dois adultos. O bebê bocejou e começou a sugar o punho ruidosamente.
— E onde está a ama de leite?
— Nós a pegaremos na estalagem. Donald, olhe o garotinho. O que acha dele?
O homem observou o bebê, atento.
— Ele é bonito de verdade, Ceilie, assim como você dis¬se. Agora ninguém vai dizer que Donald Maclachlan não é capaz de gerar um filho. — Pegou o bebê e o colocou sobre o banco de couro, começando a abrir os panos que o envol¬viam. Um braço gordinho apareceu, depois o outro. Uma pequenina mão se estendeu e agarrou-lhe
barba.
— Não pode fazer isso, meu menino. — Ele tirou os de¬dos do bebê de sua barba. — Agora, meu filho, temos uma longa jornada pela frente. Melhor dormirmos um pouco. — Acariciou os cachinhos dourados. — Iain será seu nome — disse.
— Examine as fraldas — a mulher pediu. — Um bebê sequinho é um bebê feliz, minha mãe costumava dizer.
O homem abriu as fraldas e então franziu a testa.
— Diabos, Ceilie!
— Senhor Deus! — A mulher fez o sinal da cruz.
— É. É.
— Uma menina! — o homem completou a frase da esposa.
— Mas. Como é possível?
— Não sabe a diferença entre um menino e uma menina, Ceilie?
— Não sei como isso aconteceu! O bebê ainda estava lá em cima com a babá, mas ela havia dado uma saidinha. Eu não sabia como.
— Não examinou a criança? — ele indagou, irritado. Os lábios da mulher começaram a tremer.
— Examinar? Não, não examinei. Não havia tempo — murmurou. — Todo esse trabalho para nada. — Ela come¬çou a chorar.
A criança choramingou também.
— Devolva-a! — disse Donald. — Uma menina não me serve para nada.
— Levá-la de volta? Não podemos fazer isso. Seremos enforcados com certeza! Precisamos seguir com o nosso plano e atravessar a fronteira. Não temos escolha.
Por um momento, o homem olhou a paisagem pela janela da carruagem. Por fim, balançou a cabeça.
— Sim, acho que tem razão. Não podemos nos arriscar. Mas, em nome de Deus, o que vou fazer com uma filha?
Como se entendesse as palavras, a menininha começou a choramingar mais forte. Ceilie a tomou nos braços e olhou para o marido. Acariciou os cabelinhos da criança, murmu¬rando palavras suaves:
— Não chore, meu bebê. Você é uma menininha, mas muito bonita. Não é sua culpa. Vamos, não chore.
Por fim a criança se aquietou. Pegou o dedinho e come¬çou a sugá-lo. Aos poucos, seus olhos foram fechando.
Somente então a mulher permitiu-se fechar os próprios olhos, deixando que o balançar da carruagem amenizasse seu nervosismo.
— Está feito — ela murmurou. Tinha agora um bebê, não importava se fosse uma menina. Ela era bonita, perfei¬ta, mesmo correndo sangue inglês em suas veias. Isso não podia ser mudado. A criança tinha de ir muito longe para que ninguém jamais procurasse por ela.
Momentos mais tarde, já quase pegando no sono, Ceilie sentiu o marido se movimentar a seu lado e abriu os olhos. Viu que ele observava o bebê e lhe acariciava a cabecinha.
— Durma agora, Ceilie — Donald murmurou. — No fim, tudo vai dar certo.
A mulher fechou os olhos mais uma vez, um leve sorriso nos lábios. Talvez acabasse mesmo dando certo.




Lochaber, Escócia, maio de 1819
— Desgraçados! — Brenna Maclachlan empurrou a cadeira de volta à mesa e se levantou com as pernas trêmulas. — Queimar as casas para obrigá-los a sair. Mulheres e crianças. Forçando-as a sair sem nada além da roupa do corpo. Como podem tratar os próprios con¬ter...

Ir para a página:
Comentários:
Rosângela: Bom.
Alê : Muito bommmm.
Paula: Amei toda a série! .
esther vieira 2017.: Lindo excepcional,eu recomendo não deixem de ler é fantástico,na verdade tem muitos livros histórico que são bem mais acessados do que este em especial e são bem ruins e esse tem menos acessos e é otimo. .
Deixe aqui seu comentário sobre este livro:
Nome:
Comentário:

WhatsApp: (11) 9 9191 6085
Busca Google