You are using an outdated browser. For a faster, safer browsing experience, upgrade for free today.
Acordes do coração

Livro: Acordes do coração

Autor - Fonte: Anne Mather

1 / 68 Próxima

... O importante para Rachel era manter segredo a qualquer custo, para dar a sua filha Sara um futuro melhor. E assim, por longos anos, ela afastou-se daquele mundo de incertezas que a cercava e foi viver no interior. Mas o acaso trouxe de volta o dissabor daqueles tempos que Rachel queria esquecer. Mais uma vez aqueles dois homens Joel e James da família Kingdom, vinham atormentar sua existência. E ambos queriam possuir e conquistar o seu coração por capricho e honra. Numa luta de vida ou morte, eles apostavam na felicidade de Rachel, e ela sabia que enquanto um deles poderia destruí-la, o outro poderia dar-lhe o céu! Acordes do coração Anne Mather “For the love of Sarah” CAPITULO I Joel deixou a rodovia principal no trevo de Salton e rumou para oeste, em direção ao interior. Além dos poucos lugarejos que ladeavam a estrada, quilómetros e mais quilómetros de campinas verdejantes estendiam-se na sua frente, entremeados aqui e ali por pequenas casas rústicas, e a fumaça que saía das chaminés era o único sinal de serem habitadas. Havia naturalmente muitos rebanhos de carneiros que andavam des-preocupadamente pelo meio da estrada, obrigando Joel a brecar o carro de tempos em tempos, e cada minuto de tempo perdido aumentava ainda mais sua impaciência. Em qualquer outra cir¬cunstância, a sensibilidade artística que lhe garantia o sucesso na sua profissão teria reagido favoravelmente ao colorido maravilhoso do entardecer. O pálido azul-turquesa do horizonte, agora que o sol tinha se posto, fundia-se com a penumbra que se aproximava e fazia as estrelas cintilarem no céu. A atenção de Joel, no entanto, estava dirigida para outros pensamentos menos agradáveis e não sentia nenhuma afinidade com a paisagem varrida pelo vento, a não ser irritação, ao constatar que seu destino estava tão distante da civili¬zação a que estava habituado. Os carros que vinham na direção contrária eram obrigados a se afastar do meio da pi ...
ta diante da imponência do Mercedes esporte. Joel refletiu, de mau humor, que os motoristas do interior julgavam-se os únicos donos da estrada. Não estava em condição de ser generoso nem atencioso no momento; não comera nada desde o café da manhã e estava morrendo de vontade de tomar uma bebida gelada para aliviar a frustração. Lançou um olhar para o relógio de ouro no pulso. Passavam das sete. Logo seria noite fechada e não tinha o menor desejo de rodar por aquela estrada desconhecida no escuro. Foi por essa razão que não parou antes nos postos de serviço ao longo da rodovia. Calculava que faltavam apenas uns oito ou dez quilómetros para chegara Langth-waite e, com um pouco de sorte, encontraria tudo de que necessitava no pequeno hotel do lugarejo. Pelo menos, até o dia seguinte. Suspirou e flexionou os dedos da mão, primeiro os da esquerda, depois os da direita. Saíra de Londres às duas da tarde e fizera uma boa média na estrada. Não correra, mas também não perdera tempo com paradas inúteis. Sentia-se singularmente relutante em atingir seu objetivo quando partira e, embora essa sensação hou¬vesse desvanecido em parte, durante a viagem, os sentimentos do momento continuavam ainda meio confusos. No íntimo do coração havia uma amargura profunda com respeito às consequências pos¬síveis da viagem, e, por mais que refletisse sobre o caso, não che¬gava a uma conclusão se estava agindo certo ou errado. Mudou a marcha com irritação, sem desejar investigar os mo¬tivos de sua decisão. Já que estava ali, tinha que ir até o fim. A noite escurecia rapidamente, mas havia luzes na frente e Joel acendeu o farol para ler a placa indicadora, meio escondida atrás do mato que crescia ao lado da estrada. Quase ia passando a entrada, pensou com irritação, ao reduzir a marcha do carro. Não havia tempo para dúvidas e hesitações. O lugarejo consistia num aglomerado de casas construídas em volta de uma praça. Havia a inevitável cab ...

Anterior 2 / 68 Próxima
Comentários:
Luci Grimaldi : Lindo .
Bruna : Muito intenso, envolvente e emocionante 02/05/2018 .
Deixe aqui seu comentário sobre este livro:
Nome:
Comentário: